Economia: ITI reduz em mais de 35% gastos com aluguel

Por orientação de sua nova diretoria, o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI tem trabalhado para diminuir as despesas, o que possibilita o aumento dos investimentos na área finalística da autarquia e em projetos diretamente ligados à Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil. Entre as conquistas para ter êxito neste objetivo está a diminuição do valor do aluguel do imóvel ocupado pelo Instituto.

Desde 2011, a sede do ITI encontra-se no mesmo local em Brasília. Inicialmente, o objetivo era conseguir, junto ao governo, uma locação pública, dispensando assim a necessidade de reserva de orçamento para pagamento de aluguel. A Secretaria de Patrimônio da União, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, foi sondada pelo Instituto, porém, declarou indisponibilidade de espaços para serem cedidos.

Sendo assim, o diretor-presidente do ITI, Gastão Ramos, criou Grupo Técnico de Trabalho – GTT para estudos sobre a viabilidade da diminuição dos valores praticados. Após os trabalhos do GTT e entendimentos entre as partes, houve redução de mais de 35% no valor do aluguel, que passou de R$ 154.239,37 para R$ 100 mil, valor abaixo da avaliação de mercado do espaço.

O contrato terá validade de 12 meses. Após o período, as condições deverão ser novamente reavaliadas e rediscutidas. No total, a economia superará os R$ 650 mil, valores que serão destinados às atividades finalísticas do ITI. O extrato do Termo Aditivo, que prorroga o prazo de vigência do aluguel e informa sobre os novos valores, foi publicado no Diário Oficial da União DOU no dia 19 de junho.


  • Transparência Pública
  • Untitled 1       
    Parceiros 
  • 27180 220098 logonew300ppiblue
  •  
  • Theadercripto
  •  
  • odfalliance