Novo sistema vai inibir espionagem

 

Governo vai utilizar certificado digital a partir de 2014

 

BRASÍLIA - A partir de 2014, todos os funcionários do governo federal, inclusive a presidente Dilma Rousseff, terão que usar um Certificado Digital para acessar a conta de e-mail. O sistema, chamado de Token, funciona como um pen drive, que deve ser inserido no computador a cada uso e serve para dar mais segurança e proteger o e-mail de invasões.

 

O sistema chamado Expresso V3, desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), será universalizado para todos os ministérios, autarquias e fundações até o fim do primeiro semestre de 2014. A Petrobras também entrará na lista dos órgãos que passarão a usar o sistema de segurança eletrônica, que permite o uso de e-mails, calendário, mensagens instantâneas para chat e videoconferência.

 

Além do Token, todas as mensagens enviadas serão criptografadas e a aplicação é toda desenvolvida em Software livre.

 

– É um sistema totalmente desenvolvido em Software livre, portanto conhecemos tudo o que acontece dentro desses códigos. E isso nos dá a garantia de que os códigos fazem aquilo a que se propõem, não tem nenhuma porta dos fundos fazendo outras coisas. E toda a infraestrutura é do Serpro, operado pelos técnicos do serviço. Então temos a garantia de que o tráfego das informações que estarão circulando são altamente protegidas – explicou ontem o diretor-presidente do Serpro, Marcos Mazoni.

 

O sistema é 99% à prova de invasão, pois na área da Tecnologia da Informação, nunca se pode falar em 100% de segurança, afirmou Mazoni:

 

– Talvez tenha algum geniozinho de 14 anos de idade pensando em alguma coisa que nós ainda não pensamos.

 

Atualmente, 20% dos órgãos federais usam o sistema, entre eles os ministérios do Planejamento e da Fazenda. Os outros órgãos, inclusive parte da Presidência a República, usam sistemas como Microsoft e IBM para a troca de e-mails. As mensagens eletrônicas da presidenta Dilma Rousseff, por exemplo, são trocados pelo sistema Outlook.

 

O presidente do Serpro lembrou que os Softwares desenvolvidos nos Estados Unidos obedecem à legislação daquele país, e permitem que as empresas possam acessar o conteúdo das mensagens.

 

Fonte: JORNAL DE SANTA CATARINA http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,181,4300950,22952


  • Transparência Pública
  • Untitled 1       
    Parceiros 
  • 27180 220098 logonew300ppiblue
  •  
  • Theadercripto
  •  
  • odfalliance